A Porta Santa

A abertura da Porta Santa marca o começo do Jubileu: este é o rito mais conhecido e também o mais emocionante. O começo do Jubileu é marcado pela abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro. Logo após se abrem as outras Portas Santas, que ficam abertas durante o ano todo.

Basílica de São Pedro

A Basílica de São Pedro é o lugar de maior expressão do culto católico e, no caso de celebrações papais, é dedicada a cerimônias solenes. É a Basílica maior entre as Basílicas patriarcais em Roma. Entre as maravilhas dentro da Basílica de São Pedro, é imprescindível mencionar a “Pietà” de Michelangelo, a Cadeira de São Pedro (Cathedra Petri), o túmulo do Papa Inocêncio VIII de bronze dourado, o monumento de Canova ao Papa Clemente XII e o baldaquino sobre o altar papal. A visita à Basílica é completamente gratuita, mas se alguém desejar conhecer sua história e seus detalhes, é melhor fazer uma visita guiada.

Basílica de São Paulo Fora Dos Muros

A Basílica de São Paulo fora dos Muros foi construída onde, de acordo com a tradição, o apostolo Paulo foi martirizado e decapitado (Abbazia delle Tre Fontane). É conhecida também como “Basílica Ostiense”, devido ao nome do bairro onde se encontra. No ano 1823, a Basílica sofreu danos graves, provocados por um incêndio, mas felizmente o baldaquino de mármore, sob o qual São Paulo é sepultado, não sofreu danos.

BASÍLICA DE SÃO JOÃO LETRÃO

A Basílica de São João Latrão é também chamada “Archibasilica”, porque é a mais importante das quatros Basílicas em Roma. É a Catedral da Diocese de Roma, a mais antiga e a mais importante Basílica de Ocidente. A Basílica de São João Latrão é muito importante, de fato, o Papa celebra nesta Basílica as liturgias da Quinta Feira Santa.

BASÍLICA DE SANTA MARÍA MAIOR

A Basílica de Santa Maria Maior é a única Basílica de Roma que manteve sua estrutura Cristiana original, que depois foi embelezada. Por esta razão, a Basílica tem estilos arquitetônicos diferentes, desde o estilo paleocristião até o estilo Barroco. É conhecida também como “Basílica Liberiana”, porque originalmente, se achava que foi construída sobre um antigo edifício religioso que foi construído por Papa Liberio.